O que levei para a África, parte 1: eletrônicos, fotografia e desenho

Meus últimos destinos foram África do Sul e Namíbia! Como preparação para a viagem, fiz diversas listas para não esquecer nada fundamental. Compartilho o que levei para ajudar os futuros viajantes!

PARTE 1 – ELETRÔNICOS, FOTOGRAFIA E DESENHO

Como eu gosto de fotografia e desenho, investi em levar bastante equipamentos fotográficos e algumas ferramentas de desenho. Felizmente tive ajuda do meu namorado, que me ajudou a carregar o peso durante toda a viagem.

Começando pela câmera, a digital que levei foi uma Sony A6300, uma câmera do tipo “mirrorless”, ou seja, que não tem espelho interno, o que a torna bastante compacta e leve.

  1. Drone – levei um Dji Phantom 3 Standard com baterias extras e carregador para múltiplas baterias. Por ser o drone relativamente grande, levei tudo em uma mochila própria, algo que demandou um certo esforço, pois era uma peça a mais de bagagem a ser levada em conta em todos os deslocamentos, mas valeu a pena, pois as imagens de drone captadas em alguns lugares ficaram fantásticas.
  2. Computador – nesse ponto mudei de ideia de última hora e acabei levando sobre um tablet, pois achei que o computador seria mais pesado, além do risco de furto ou de ser taxada na alfândega na entrada de volta no país. Por outro lado, teria sido bom para guardar o grande volume de fotos que tirei.
  3. Tripé – fundamental. Esse modelo é daqueles flexíveis que se adaptam a diferentes superfícies, o único que tenho, mas foi imprescindível para tirar fotos do céu a noite e para fazer timelapse.
  4. Fones de ouvido
  5. Baterias extras para a câmera digital – tenho três baterias no total, o que nem sempre uso, mas que vieram a calhar devido aos locais sem energia elétrica abundante e onde, eventualmente, meus adaptadores de tomada não funcionaram.
  6. Bateria externa – não só para o celular, usei essa bateria ligada na câmera para realizar timelapses longos.
  7. Controle remoto para a câmera digital – uso para acionar a câmera sem encostar. Serve tanto para disparar de longe, ao tirar uma foto de mim mesma, por exemplo, quanto de perto, em situações onde tocar a câmera ao disparar pode prejudicar a foto, como em exposições prolongadas.
  8. Conjunto de lentes para câmera do celular – acabei não usando, mas são pequenas e leves, levo comigo para praticamente todos os lugares.
  9. Lente Sony 55-210mm – lente telefoto para capturar objetos distantes, levei pensando primariamente no safari, onde nem sempre os bichos estão próximos.
  10. Carregador externo para bateria da câmera digital
  11. Câmera analógica Olympus XA-2 – câmera analógica portátil.
  12. Lente Sony 35mm f/1.8
  13. Lente Rokinon 12mm f/2.0
  14. Mochila Peak Design – ganhei de presente essa mochila que é ótima para quem gosta de fotografar e, especialmente, carrega diversos equipamentos ao mesmo tempo. Por dentro, ela tem divisórias modulares que podem ser ajustadas à configuração do usuário, além de ser acolchoada e ser feita de uma material resistente à água por fora.
  15. Lente telefoto analógica
  16. Câmera analógica Canon AE-1 com lente
  17. Diversos filmes fotográficos, bolsa Domke e saca-filme – essa bolsa é forrada com chumbo e serve exclusivamente para proteger os filmes das máquinas de raio X. Os filmes são sensíveis ao raio X e eu sempre tinha que pedir para serem inspecionados sem passar na máquina. Dependendo do país, essa inspeção é corriqueira e acontece sem problemas, mas já passei por situações vexatórias onde tive que insistir na inspeção fora da máquina ou simplesmente tive que deixar o raio X prejudicar meus filmes. Essa bolsa da Domke, apesar de ser pesada, faz com que a passagem pela segurança do aeroporto seja muito mais tranquila para quem transporta filmes fotográficos.
  18. Estojo – para carregar as canetas, lapiseiras, régua, etc.
  19. Cartão de memória – levei dois cartões, um de 32GB e outro de 128GB, mas ainda tive que comprar um novo cartão no final da viagem pois ambos encheram.
  20. Pincéis
  21. Régua compacta de alumínio
  22. Caderno Moleskine Japanese Album
  23. Fita Washi – usei para colar coisas no caderno.
  24. Estojo de aquarela Winsor & Newton – estojo com 12 pastilhas de tinta aquarela, pincel, garrafinha para água e dois recipientes para molhar pincel. A Winsor & Newton tem muitos estojos de aquarela, que variam principalmente na quantidade de pastilhas e na quantidade de superfícies para misturar a tinta.
  25. Prendedor de papel metálico
  26. Pipeta – uso para dosar a água com as tintas aquarelas do estojo. Ela veio em um kit de viagens da Muji, feito para refilar as garrafinhas de viagem que eles fazem. Achei pouco prático usar esse kit, mas acabei adaptando a pipeta para esse uso com as aquarelas.
  27. Lapiseiras, canetas e borrachas

Além disso, levei meu celular com carregador e todos os cabos necessários para carregar tudo isso.

Mesmo parecendo muita coisa, eu usei praticamente tudo. Como minha viagem foi bastante focada em fotografia, usei tudo o que levei, com excessão do saca-filmes, que entra na mochila para emergências somente – mas dessa vez fui esperta e rebobinei todos os filmes sem maiores problemas. Não tive problemas com segurança, pois na maioria dos momentos carregava a mochila comigo e deixava os equipamentos que não estava usando seguros no quarto do hotel ou Airbnb.

Já na parte do desenho, acabei não usando o estojo de aquarela e os pincéis, mas ainda assim vou levá-lo em próximas viagens, pois na maioria delas consigo usar.

Continue para a parte 2, sobre equipamentos e farmácia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s